09/11/2011

Almáticos.

"Me faz feliz se eu te disser que te amo mais"

Aquela devoção que se tem pelo ser amado revela um servo, surge a solidão. Essa por fim vem de dentro para fora em nós, perturbados e alquebrados em nossos medos. Sempre penso isso, não necessariamente nessa ordem, quando ouço "Pra você solidão".
 

Voyage é um EP legal, pena que legal virou uma palavra chata, então o álbum é ótimo. Ótimo ainda significa ótimo, não é? Banda surgida em Belém do Pará, porque "de Belém" fica uma coisa meio egoísta. Digo logo, som quando é bom tem mesmo que correr mundo, a Aeroplano faz isso. 

Lembrei de uma menina de Macapá, que tenho no meu Facebook (e não conheço), fã dos meninos, curtindo e comentando todas as minhas postagens de video deles. Nem me espanto. O espanto vem mesmo ao ver criticas ferozes de músicos acomodados e com um quê de inveja. Nesse acomodar misturado ao ócio vem reclamações dos chatos: credo, é pop!

E daí se for pop?

Ela cria vinculos afetivos entre as pessoas, é isso que a música faz. O individuo se identifica com a melodia deixando o corpo falar através da dança ou na própria mente remonta cenas que viveu ou que gostaria de viver quando percebe a letra. Uma obra sensorial, esse é todo o "barato" (não sei usar gírias legais, aceito sugestões) de ouvir uma música no conforto dos fones de ouvido ou na altura perturbadora das caixas estouradas do computador.

Se sentir e pensar é o intuito da música isso não significa que ela deva ser sempre de protesto, e quem disse que trechos como "Mpb é rock, é all star, é social, é pop" não tem jeito de protesto? Esse cara de idade enigmática quer falar sobre a diversidade do ser, que ora é uma coisa, ora é outra. Por que ser pop virou camisa estampada da futilidade? Vamos acabar com esse esteriótipo, faz favor.

Na última segunda (7), ví um video no qual uma jornalista da Folha de São Paulo diz que partido tal é de massa, mas de uma massa cheirosinha. Que negócio é esse? Ser de massa é ruim, ser pop também se enquadra nisso? Tem o pop fedido e o pop cheiroso? Na descrição do MySpace da Aeroplano está: alternativo, pop e rock.

Alguns diriam: Indie! Grunge!

Prefiro dizer que eles são almáticos, tocam almas.

A lembrança perfeita que tenho da banda foi um show que vi n'um pub meio fraquinho, que nem sei se ainda existe, no qual eles tocaram "Estou bem mesmo sem você". Tive uma experiência que misturou auditivo e tátil, fechei os olhos e consegui nitidamente pegar nas palavras do ponto alto da música, que dizia: "Eu estou te deixando amor"
Memórias só minhas me abraçaram, tenho certeza que as suas também vão correr para você, n'um segundo de flash ao ouvir essa banda, e aí você saberá quem é Aeroplano.



4 comentários: