20/07/2012

Vivendo do Ócio realizando nostalgias




"Não existe certo ou errado, existe o bom a se fazer e é o que você quiser".

Se os gringos tem "Crying Lighting" dos Arctic Monkeys, nós temos "Nostalgia" do Vivendo do Ócio. O clipe tem mesmo tudo a ver com a música, um namora o outro de forma natural.

Lembrei de quando saí de casa, de quando fugia dos amores ruins e das pessoas que me faziam mal. Lembranças de navegar, navegar e navegar. Respirar.

"Não se desespere se eu desaparecer, a gente tem que dar um tempo, deixar tudo em seu tempo"

A primeria vez que ouvi "Vivendo do Ócio" foi apenas a 4 meses atrás, me chegou no momento em que a vida me parecia meio sem graça com o medo do que seria de mim longe de alguns dos meus grandes amigos. 

Medo, mesmo eu sendo a que primeiro saiu do conforto de casa. Quando ouço o som deles é como se soubesse naquela parte onde ninguém me lê, que existem navegantes feitos a meu modo ou eu ao modo deles por aí.

"Nostalgia" é uma música que diz tudo aquilo que eu sempre quis dizer sobre caminhar, sobre meus planos e não-planos. Já com uma guitarra gostosa ela segura o ouvinte desde o começo, tem cara de surf music, com um vocal lindo e cheio de sotaque. Adoro bandas de rock com sotaque, que carregam em si a identidade do canto de onde vieram.

"Um dia vou voltar, minhas escolhas me guiaram até aqui e quando eu retornar é porque eu consegui, eu só queria tomar um vento na cara, saudade da Bahia".

A música toda vem acompanhada de um refrão "Saudade da Bahia", e é tão gostoso de ouvir que me deu vontade de conhecer a Bahia, que não para de me surpreender.

"Quando não me achar eu devo estar em casa realizando nostalgias"

Vivendo do Ócio sempre me lembra bandas como Los Porongas e Pública, que fazem com que o ouvinte viaje pelos próprios pensamentos e enfrente aqueles sentimentos com os quais não se dá muito bem. É preciso ter coragem para se deixar levar por "Nostalgia", pois como sugere o clipe, é preciso que mesmo que tudo afunde exista a bravura de nadar.

É engraçado como achamos que a solidão é algo ruim, mas um tempo sozinho, é saudavel e necessário. Lembro de passar dias trancada em casa porque queria encontrar minhas repsostas, e me peguei várias vezes observando o funcionamento dos eletrodomésticos. 

Então comprei na época um livro que contava sobre o mundo dos liquidificadores, como eram fabricados, como funcionavam (risos). A solidão pode fazer surgir em você pequenos e estranhos aprendizados, não duvide.

"O pensamento é um imã" é o nome do álbum onde você pode encontrar "nostalgia". Recomendo só pra quem gosta de viajar por dentro de si mesmo, caso contrário, esqueça.

"Eu só queria tomar um vento na cara" e escrever esse texto pra que vocês ouçam o que é o bom a se fazer, ouvir esses caras que mais do que do ócio vivem de música boa.

Assista ao clipe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário