23/08/2012

Marcelo Cidral, como eu me sinto quando sou entrevistado.

As respostas do Marcelo Cidral mostram mais do que um cara que tem um site legal e bombado na internet, mostram um rapaz inteligente, bem articulado e que vale muito a conversa. Batemos um papo sobre internet, fama e outras coisas. Tentei não cair nas mesmas perguntas chatas de sempre e rendeu essa entrevista, que particularmente curti demais fazer.

Marcelo se apresenta dia 24 (amanhã) na festa Querocausar como Dj.



1. Achas que a internet é atualmente uma ferramenta de poder, se tratando de comunicação?

Com certeza absoluta. Se tornou a maneira mais eficiente de passar uma mensagem, tanto de forma positiva (informar, conscientizar, entreter) quanto negativa (manipular, alienar, vulgarizar). 


2. Por que achas que uma ideia "simples" no mundo virtual ganha grandes proporções?

Acho que é a questão de identificação. No caso do Como Eu Me Sinto Quando, existem situações específicas que para muitos são "únicas" e "exclusivas" deles próprios, mas quando as vêem retratadas no tumblr vêem que são comuns a muitas pessoas. Essa descoberta é muito bacana e é uma espécie de "epifania" para alguns. Quantas vezes já li "nossa, eu achei que era o único que pensava assim".


3. No momento em que criastes o tumblr "Como eu me sinto quando" o que exatamente querias?

Alguma coisa pra fazer em um sábado a noite, haha. Nunca tive a pretensão de transformar ele em algo imenso, era um projeto pessoal, uma brincadeira. Acabou tomando proporções inimagináveis pra mim.


4. Concordas que o humor se viraliza mais rápido nas redes sociais?

Com certeza. Boa parte das piadas e memes que existem hoje em dia foram popularizados pelas redes sociais. Mesmo no caso de serem criados por outras mídias como a TV, as redes sociais são responsáveis por viralizá-los.


5. Quais são os estilos que tocas como DJ? Falando nisso ser DJ veio com o tumblr ou já fazias isso antes?

Comecei a tocar por causa do tumblr, me chamaram pela primeira vez uma semana depois de criar o CEMSQ. Toco de tudo, depende mesmo da festa. No caso de Belém, vou tocar muito pop, porque é isso que o público da festa curte.


6. Por que achas que as pessoas mandam tantas sugestões, tem a ver com a vontade de dizer aos amigos que aquela sugestão foi delas?

Acho que a grande parte quer ver o nominho publicado ali né? Rola muita sugestão de post muito pessoal, situações muito específicas que não se encaixam muito bem para o grande público. Tem gente que manda sugestão de piada interna pedindo pra ser publicada. Mas tem gente também que manda sugestão muito boa e pede pra não ter o nome divulgado, o que mostra que a pessoa quer genuinamente ajudar :)


7. Quando surgiu o convite pra Querocausar em Belém, qual a primeira coisa que passou pela tua cabeça? 

Hmmm... Calypso, Gaby Amarantos? Haha. Tenho uns amigos de Belém em São Paulo e adoro eles, foi um dos motivos que aceitei sem pensar duas vezes. E claro, lembrei da Revista Inveja que um amigo de Belém dava share na minha timeline hahahahahaha.


8. Li em algumas entrevistas que falas sobre tua sexualidade abertamente, a exposição que a fama pela internet te trouxe às vezes enche o saco? 

Acho importante que alguém faça isso e apareça na mídia assim. Existe muito esteriótipo de gay no Brasil, é só assistir ao Big Brother por exemplo e ver os gays que eles selecionam para participar. A exposição não me trouxe nenhum problema muito grande porque minha família me apoia do jeito que eu sou e eu sou confortável o suficiente comigo para não me ofender com comentários homofóbicos. Meu objetivo mesmo é mostrar que existem gays bem sucedidos e fora da imagem de "bichona louca" e acho que, brincadeiras a parte, a divulgação na mídia que o CEMSQ gerou me ajudou a criar essa identidade.


9. Nessa fase da tua vida, o que ainda te empolga?

Receber um elogio ainda me empolga. Leio todas as mensagens que me enviam e me sinto afetado por todas. Aprendi a filtrar um pouco as negativas, apesar de ser difícil ignorar o tom de algumas, mas as positivas ainda alegram muito os meus dias e me dão força pra continuar :)

Confira o "Como me sinto quando" aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário